Quarta, 01 Dezembro 2021
Uxía
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
UxiaUxía compõe escrevendo palavras e músicas que surgem sempre do mais profundo e íntimo do seu ser, da própria alma. Neste ano de 2010 celebra 25 anos de carreira artística o que a converte numa das vozes mais populares e mais apreciadas da nossa língua. As suas canções têm sempre, latente ou explícita, a presença da música tradicional, mas com um tratamento inovador e pessoal.
Desde a estreia com Foliada de Marzo, em 1986, o seu trabalho representa um ponto de encontro para as diferentes culturas, estabelece um tipo de comunicação entre povos e gentes.

Integrante do grupo Na Lúa até 1991, Uxía empreende uma carreira a solo que corresponde a uma natural evolução da sua trajetória. Nesse mesmo ano publica Entre cidades, e quatro anos depois, Estou Vivindo no ceo, disco muito elogiado pela crítica e que garante a sua projeção internacional.

Em 1997 edita, juntamente com as cantantes Rasha (Sudão), com Maria Salgado (Castela) e com o guitarrista Cuchús Pimentel La sal de la vida, um disco marcado pela diversidade e pelo cruzamento cultural. Em 2000 publica Danza das areas, um trabalho que representa um ponto de viragem no seu caminho, com composições próprias e sons mais contemporâneos.
Sempre teve a convicção de que um povo que canta desde tempos imemoriais não pode perder um instrumento tão fundamental como é a sua própria voz. Por essa razão promoveu a criação de grupos de cantadeiras como as Malvela ou Cantadeiras do Berbés e participou em numerosas experiencias musicais com artistas do gabarito de Tito Paris, Jessie Norman, Dulce Pontes, Noa, João Afonso ou Chico César, entre outros. Salienta-se, ainda, o seu labor como produtora musical em discos como Vida Miña e Interior de Emilio Rúa, Na Flor dos meus anos, Señora Carmen e Malvela publicados por Malvela e o livro-cd infantil A nena e o grilo de Magín Blanco para a Editorial OQO.

Uxía recolhe, nas suas composições, a essência de todas essas experiências que a têm levado a um contacto permanente com músicos de culturas afins. Tudo surge e flui como uma consequência natural da relação permanente com artistas destas latitudes e do estudo atento e continuado das suas músicas ou das músicas tradicionais que as inspiraram.

A sua paixão pela mestiçagem consegue unir e reunir vozes, instrumentos, ritmos, sons... é um íman para o talento o que também demonstra como diretora artística na criação do Festival Internacional da Lusofonia Cantos na Maré, um espetáculo concebido como ponto de encontro de artistas da área lusófona em que o palco se transforma numa festa multicultural com as melhores vozes de Portugal, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné Bissau, etc..
Com seu novo disco, Eterno Navegar, percorre caminhos de sonoridades atlânticas e ritmos africanos que se misturam com a sua voz melodiosa e o estilo intimista.

Discografía

  • "Foliada de Marzo" (Edigal 1986)
  • "Entre Cidades" (Sons Galiza 1991)
  • "Estou Vivindo no Ceo" (Nubenegra 1995)
  • "La Sal de la Vida" (Nubenegra 1997) con Rasha, María Salgado e X. Pimentel
  • "Danza das Areas" (Virgin 2000)
  • "Eterno Navegar" (Harmonía Mundi, World Village 2008)

www.uxia.net

 
Com o financiamento de:
logos_pie_cores